A química que transforma

Os elementos e as reações químicas são utilizados e estudados há séculos pelo homem. Na pré-história, nossos ancestrais usavam sangue de animais, fragmentos de rocha, carvão e argila, entre outros materiais, para pintar animais e cenas do cotidiano nas cavernas. No Egito antigo, o betume era utilizado na mumificação de corpos, na construção de pirâmides e para calafetar canais de irrigação, barcos e casas.
Os romanos usaram betume nas guerras, criando lanças incendiárias. Os alquimistas, que deram início à química moderna, queriam criar a pedra filosofal, que transmutaria qualquer substância em ouro, e o elixir da longa vida, capaz de curar qualquer doença.
Aos poucos, o homem aprendeu a sintetizar elementos presentes na natureza, modificar a composição da materiais e desenvolver novas moléculas.
Ao longo do tempo, a química se tornou uma ciência essencial para a vida moderna, introduzindo inovações que estão tão presentes em nosso dia a dia que nós nem damos conta de sua presença.
Através de avançados processos, a indústria química modifica e recombina substâncias para gerar matérias-primas empregadas na formulação de medicamentos, na geração de energia, na produção de alimentos, na purificação da água, na fabricação de bens como automóveis e computadores, na construção de moradias e na produção de uma infinidade de itens, como roupas, utensílios domésticos e artigos de higiene.