Home   |   Contato   |   Associe-se   |   Serviços   |   Convenções Coletivas   |   Índices Econômicos   |   Localização

Notícias

Workshop no Sinproquim detalha vantagens da migração ao mercado livre de energia; economia chega a 45%

01/08/2018

Maior previsibilidade de custos, possibilidade de projeção mais assertiva, sustentabilidade e resultados imediatos são alguns dos benefícios

O crescimento da indústria química está constantemente atrelado ao seu potencial de retenção de despesas. Considerando que o gasto com energia elétrica representa em média 30% do custo operacional das companhias, o Sinproquim trará profissionais especializados para palestrar sobre as vantagens da migração para o mercado livre de energia, atitude que pode gerar economia de até 45%. Marcado para 17 de agosto, o evento contará com apresentações de Luiz Muraca e Diego Duarte, respectivamente presidente e diretor comercial do Grupo LM Energia, e Anderson Bernardo, especialista em regulamentação do setor elétrico.

Hoje o mercado consumidor de energia elétrica está dividido em duas vertentes: ACR (Ambiente de Contratação Regulada), que é o formato de compra de energia a que todo cidadão brasileiro está habituado; e o ACL (Ambiente de Contratação Livre), criado há cerca de duas décadas durante a gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso para permitir a livre negociação entre geradores e consumidores. No início, apenas empresas com demanda mínima de 10 mil kW poderiam aderir ao mercado livre de energia. Porém, agora, quem consome em média 500 kW já está apto a fazer a migração.

Além de maior competitividade e poder de escolha para o consumidor, o mercado livre de energia permite maior previsibilidade de custos e, consequentemente, uma projeção mais assertiva sobre os gastos futuros da companhia. Isso acontece pois a negociação é feita por contratos que podem ter duração de um ou dois anos e até mesmo de dez ou vinte anos. Durante a vigência do documento, o preço estará garantido, ficando sujeito apenas ao reajuste do IGPM ou do IPCA, ao passo que, quando há a contratação de energia diretamente da distribuidora, aumentos muito superiores acabam sendo impostos. Segundo a Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química), entre 2003 e 2013 houve aumento de 130% no custo de energia.

Outro benefício interessante que estimula a migração está na obtenção praticamente imediata dos resultados. Com um investimento inicial que gira em torno de R$ 30 mil, em cerca de seis meses a migração está concluída e a empresa passa a economizar consideravelmente em sua conta mensal. “O payback é muito mais rápido do que qualquer investimento em eficiência energética”, explica Bernardo ao mencionar que a aquisição de uma estrutura de energia solar costuma demorar em média oito anos para gerar resultados reais.

Regras e estratégias – Assim como o mercado financeiro, o mercado livre de energia é bastante envolto em regulamentações, exigindo conhecimento e estratégia para a gestão de riscos. É exatamente com essa gestão de contratos que o Grupo LM Energia atua desde 2001. “Fazemos leilões com as geradoras considerando a competitividade de preços e intermediamos todo o processo de migração”, explica Duarte, esclarecendo ainda que, ao migrar para o mercado livre de energia, a empresa deve contratar a quantidade que consumirá mês a mês; porém, se por alguma eventualidade ela venha a exceder o gasto em um período determinado, poderá adquirir esse montante que faltou. Ao mesmo tempo, caso sobre energia é possível revendê-la ao mercado.

No entanto, para que toda essa negociação seja estratégica e realmente resulte em economia, é preciso ter conhecimento. Os preços oscilam de forma bastante significativa e, em épocas de seca, por exemplo, o aumento do custo da energia é considerável. Para um contrato verdadeiramente vantajoso, é preciso conhecimento de todas essas variáveis. E é nesse âmbito que o Grupo LM Energia atua.

O evento “Atrativos e Desafios do Mercado Livre de Energia” está marcado para a manhã de 17 de agosto, no auditório do Sinproquim, e as inscrições são gratuitas. Após a apresentação, que trará exemplos reais de ganhos para a indústria, os palestrantes estarão à disposição dos convidados para sanar as dúvidas remanescentes. Clique AQUI para se inscrever.

 

Mande seu consumo de eletricidade para análise gratuita do Grupo LM Energia
O Grupo LM Energia, que palestrará no evento “Atrativos e Desafios do Mercado Livre de Energia” oferece um serviço gratuito de pré-consultoria para a migração do ACR (Ambiente de Contratação Regulada) para o ACL (Ambiente de Contratação Livre). As empresas associadas ao Sinproquim interessadas em melhor entender os procedimentos para a mudança e as reais vantagens da adesão podem encaminhar seu consumo de energia elétrica para uma avaliação do grupo. As contas devem ser enviadas para o e-mail sinproquim@sinproquim.org.br com o assunto “Para análise de consumo de energia”. Os resultados serão apresentados nas próximas edições do Lin-Q sem a identificação das empresas solicitantes, além de debatidos e esclarecidos durante a palestra que está marcada para a manhã do dia 17 de agosto. O objetivo da ação é tornar a informação mais clara para toda a indústria química paulista. Participe!
CLIQUE AQUI PARA ENVIAR A SUA CONTA DE ENERGIA ELÉTRICA
Sinproquim
Sindicato das Indústrias de Produtos Químicos
para Fins Industriais e da Petroquímica no
Estado de São Paulo.

Rua Rodrigo Cláudio, 185 - Bairro Aclimação
01532-020 - São Paulo - SP
11 3469-0455
sinproquim@sinproquim.org.br

Ver localização no mapa
Institucional   |   Associados   |   Guia   |   Assessorias   |   Contribuição Sindical   |   Cursos e Eventos   |   Notícias   |   A Química

Home   |   Contato   |   Associe-se   |   Informativos   |   Convenções Coletivas   |   Índices Econômicos   |   Localização



Desenvolvido por Fábrica C Comunicação